O Projeto

O PROJETO

Para elaborar as Melhores Práticas de produção de ovos em sistemas alternativos, um projeto-piloto da DG SANTE da Comissão Europeia, foi selecionado um consórcio de 7 parceiros. O principal objetivo visa apoiar e facilitar a transição de sistemas de gaiolas para sistemas alternativos e melhorar o bem-estar animal. As Melhores Práticas devem fornecer um apoio prático aos avicultores e incentivar a realizar a conversão. Este projeto-piloto foi iniciado em maio de 2021 e terminará no final de maio de 2023.

OBJETIVOS:

Preparar e fornecer recomendações práticas aos avicultores e incentivar a realizar a conversão de sistemas de gaiolas para sistemas alternativos, tanto para a criação de frangas como para a produção e manutenção de galinhas poedeiras.

Garantir uma ampla divulgação da informação recolhida sobre as melhores práticas através do desenvolvimento de material de comunicação. Dadas as situações comerciais, as Melhores Práticas devem assegurar as melhores condições de bem-estar possível.

Organizar eventos de divulgação destinados aos Estados-Membros com uma alta percentagem de sistemas de gaiolas, para aumentar a adesão a sistemas de alojamento alternativos.

O projeto engloba 5 atividades principais:

Atividade 1: Apresentação do Plano de Trabalho e Metodologia

Atividade 2: Recolher e avaliar informações científicas, técnicas e práticas

Atividade 3: Elaborar as Melhores Práticas

Atividade 4: Consultar as partes interessadas e finalizar as melhores práticas

Atividade 5: Desenvolvimento e implementação de estratégias de divulgação

Situação atual relativo à proporçao de sistemas de alojamento alternativos

O esquema anterior pretende resumir o estado da situação atual relativo aos países com uma alta proporção de sistemas de alojamento alternativo para galinhas poedeiras. Será recolhida informação de Holanda e Dinamarca, países parceiros do projeto, e também de outros países com elevada proporção: a Alemanha, França e Áustria. Relativamente aos países com uma proporção relativamente baixa em sistemas alternativos, será feita uma colheita de dados em Bélgica, Polónia e Espanha, este último também vai incluir informações sobre a situação atual de Portugal. Serão tidas em consideração informações sobre indicadores de bem-estar animal e a situação específica da agricultura biológica. Todas as informações combinadas serão discutidas com as partes interessadas de ambos países com alta e baixa % de produção de ovos em sistemas alternativos o que resultará finalmente, às Melhores Práticas para os países destinatários.

Por outro lado, o esquema resume a abordagem para o Best Practice Hens. O estado da situação atual será formulado com base em informações de países onde existe atualmente uma alta % de aves em sistemas sem gaiolas (cor azul). Além disso, nos paises destinatários e que atualmente apresentam uma proporção relativamente baixa de galinhas poedeiras em sistemas alternativos (cor de laranja), pretende-se recolher informações concretas sobre a situação local e identificar as oportunidades e desafios para poder realizar uma transição para sistemas sem gaiola. Para formular as melhores práticas (cor verde) será tida em conta toda a informação recolhida e que estas se enquadrem em ambas fontes de informação. As melhores práticas serão aperfeiçoadas com as partes interessadas e, finalmente, serão divulgados nos países alvos e também em Bruxelas, numa reunião internacional da indústria.

Resumo dos vários sistemas de alojamento e suas conexões: galinhas poedeiras e criação de frangas para galinhas poedeiras

Este esquema apresenta todas as categorias de sistemas de alojamento atualmente existentes para o período de criação e postura. O objectivo é reduzir / eliminar as categorias representadas com a cor de laranja e substituir pelas categorias de cor azul. As setas verdes indicam a ligação entre o tipo de alojamento durante a criação e durante o período de postura, as setas pontilhadas são menos frequentes e a linha pontilhada laranja é indesejável. Best Practice Hens incidirá exclusivamente em sistemas de alojamento sem gaiolas.

Newsletter

Queres receber mais informações sobre as atividades do projeto?

Subscrever